Your Language

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

sábado, 28 de abril de 2012

Meu sol, vai nascer...





Fruto de uma semente germinada, pela mamãe, e pelo papai, chamada amor incondicional. Será  mais conhecida como Valentina... Valente para conhecer o mundo, do corpo e da alma.

Muito mais do que uma cor, vários tons e dons. Dons de sentir o que não se vê. Indecisão de chorar ou sorrir com cada movimento sentido. Quando ela sorrir eu vou sorrir e chorar, e quando ela chorar, eu vou chorar, e quando passar, vou sorrir.

Vontade de viver cada momento completo, juntinho, bem perto. Estou ganhando uma nova chance de ser uma pessoa mais completa, mais feliz, mais amorosa, mais paciente, mais honesta, mais amada, humana e amante.

 Pensar não só por mim, mas por duas. Até que ela com seus próprios sentimentos, saiba dizer o que sente. Com os olhos, com palavras. Ah, como eu quero ouvi-la. Desejar ser tocada por uma mãozinha, tão pequenina e macia, se torna algo muito mais forte, do que qualquer outro fato ou descaso, de dor de parto.

Ser mãe, pra mim vai ser enfrentar qualquer luta, fazer e mostrar que tudo pode ter mais sentido, mais colorido, nosso jardim mais florido, nosso sorriso, mais vivo.

 Tenho uma vida literalmente dentro de mim, que como um sol, irá nascer, em um belo dia, para transformar o resto da minha vida.


Um comentário:

Alice disse...

A Mãe Natureza se realiza em você, hoje mais que sempre.
=*
Amo você, Bárbara, cujo nome é adjetivo, forte tal qual seu nome nos diz.
E Amo você, Valentina, coragem tal que seu nome afirma.