Your Language

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Saudade do que não vivi

Estando aqui, ou aí.. Tanto faz. O meu coração pulsava do mesmo jeito. Sei lá que saudade era aquela que sentia no ar. Será que você conseguia sentir ela aí também?!Algo me diz que não. Ninguém sente igual a ninguém. Umas sentem, e outras não.

Aquela toalha em cima da cama que nunca esteve. Aquele café não tão forte, mas sem açúcar. Aquele suco de Cupuaçu geladinho. Aquela camisa com a cor diferente, que você dobrou e deixou em cima da mesa. Aquela sua forma de me olhar, até quando estava distraída. Naquela noite que te esperei até tarde, só pra poder perguntar se estaria com fome. Aquele domingo que começamos cozinhar a tarde, para comer só a noite. O vinho acabou atrasando as coisas.

Aquela manhã de sábado que sujamos as mãos na terra da horta, da nossa nova casa. Tinhamos prometido que ela começaria a ter vida, junto com todo o resto. Lembra?! O sofá ainda estava na varanda da casa, e você estava sentado, olhando uns livros, e quando passei por você, toquei a mão no seu rosto, e você sorriu pra mim.

... E quando decidimos que poderíamos pintar as paredes da casa? Mudar os móveis de lugar, viajar para praia por causa daquelas ondas. Lembra do vestido branco?! Aquela festa foi inesquecível. Adorava quando você chegava em casa e me dava uma flor, dizendo que tinha lembrado de mim. E nossa musica?! "Poxa.. Acordei. Era só um sonho."

Nenhum comentário: